“The Best’s of Pro Wrestling” #1 – Rikidozan

E ai, galera? Hoje venho estrear um novo quadro, no qual eu falarei sobre wrestlers, e coisas haver com os melhores do Pro Wrestling, pelo nome já da para reparar isso… Então, hoje, eu estarei falando sobre um grande Legend, Rikidozan. Para conferir o texto de hoje, cliquem na continuação.

O norte-coreano, Rikidozan, também conhecido como “Dad of Puroresu” que traduzindo para o Português significa “Pai do Puroresu”, foi e é ainda uma das maiores lendas da história do Pro Wrestling, foi um homem muito influente para o crescimento do Pro Wrestling no Japão (onde ele morava), talvez até o mais influente, é um dos melhores PowerHouse da história, mais só vou falar sobre isso depois, primeiro vou falar sobre se início de carreira, uma coisa bem interessante é que antes de se tornar um Pro-Wrestler, Rikidozan, foi um lutador de sumô, mas, sua carreira no sumô não deu certo, e ele decidiu abandonar o sumô, isso aconteceu aproximadamente em 1950. O motivo para ele desistir do sumô, foi segundo ele alegou que era por razões financeiras, mas as discriminação contra os coreanos pode ter sido o principal fator para a sua saida do esporte. Mas, então, depois disso ele decidiu ir para um esporte que era totalmente desconhecido no Japão na época, o Pro Wrestling, ele estreou lutando contra Bruns Bobby, ele não venceu a luta, mas também não perdeu, a luta foi declarada como empate.

Rikidozan foi se tornando herói nacional, derrotando americano atrás de americano, e como os Japonêses estavam carentes de heróis, eles viam no Rikidozan o único jeito de os Japonêses derrotarem os americanos (mesmo que Rikidozan não fosse Japonês), já que o Japão estava muito abalado por causa da “Segunda Guerra Mundial”. Rikidozan se tornou “monstruosamente” popular assim, sempre muito aplaudido nas suas lutas no Japão, mas em compensação, sempre vaiado quanto lutava nos Estados Unidos.

Rikidozan se tornou mais famoso ainda mundialmente, ao vencer uma das maiores estrelas da época, Lou Thesz e ainda a luta estava valendo um title e talvez mais prestigiado da época o, NWA Heavyweight Championship. Isso aconteceu em 1958. Rikidozan, depois desses fatos, conquistou muitos títulos, seja na NWA ou no Japão, Rikidozan também era conhecido por usar muitas espécies de Chops, golpes também conhecido como “Greve knifehand”. Rikidozan foi treinado por Hideo Nakamura, a muitos que dizem que foi treinado por Masutatsu Oyama, não se sabe quem treinou oficialmente Rikidozan, mais isso não importa muito.

Com o grande sucesso que Rikidozan fez no Pro Wrestling, ele decidiu fundar uma empresa de Pro Wrestling, a extinta Japan Pro Wrestling Alliance (JWA), uma curiosidade sobre Rikidozan, foi a briga que ele arrumou com o famoso Judoka, Masahiko Kimura que o desafiou para uma luta, e Masahiko aceitou. Ele também entrou em feud, com grandes wrestlers, como, “Classy” Freddie Blassie e The Destroyer, nos proporcionando boas lutas. Outra curiosidade é que o No Top das 10 melhores lutas já feitas no Japão do jornalista de wrestling John M. Molinaro do livro de 2002, duas lutas de Rikidozan entraram neste Top 10, a luta 60 minutos contra Lou Thesz para o NWA World Heavyweight Championship que deu empate, lembrando que essa luta aconteceu em 1957, e a sua luta contra The Destroyer outra luta de 60 minutos, essa luta já aconteceu em 1963.

Este apelido de “Pai do Puroresu” veio por ele ter transformado o Pro Wrestling é um esporte podemos dizer, um pouco mais “conhecido” no Japão, então, o Rikidozan seria uma espécie de criador do Puroresu, embora, o Pro Wrestling já tinha sido levado ao Japão MUITO antes da segunda guerra mundial, isso foi lá para os anos 1880 (a bem pouquinho tempo né? xD), por outro lutador de sumô, o Sorakichi Matsuda, porém, sem sucesso.

Outra curiosidade é que Rikidozan já esteve algumas vezes aqui no Brasil, fazendo algumas lutas, em uma das suas visitas ao nosso país Rikidozan conheceu nada menos, o wrestler que seria um futuro Hall of Famer da WWE, o grande Antonio Inoki, Inoki morava no Brasil porque ele e seus avós, estavam fugindo da Depressão Econômica Japonêsa, então, Rikidozan levou Inoki de volta ao Japão e o treinou para se tornar o grande wrestler que se tornou, Rikidozan também treinou outro wrestler que se tornaria uma grande lenda no Japão, The Giant Baba, e treinou outro wrestler Coreano que era Kintaro Ohki, que se tornou futuramente também um grande wrestler, tão fenomênal quanto o Teacher.

Venho aqui deixar umas lutas dele, para quem não conhece ele:

Também recomendo procurar as lutas dele contra, Masahiko Kimura e The Destroyer.

Caso queiram saber mais sobre Rikidozan, recomendo ver a quarta edição do quadro do meu amigo, “Awesome23”, para facilitar as coisas, é só clicarem aqui.

É isso aê, esse foi a primeira edição desde quadro, espero que tenham gostado, qualquer erro avisem e lembrem de mandar uma sugestão para a próxima edição, até a próxima.

Sobre Daniel Gomes

Fã fanático de pro wrestling, fã de, Chris Benoit, Kassius Ohno, Daniel Bryan e Roderick Strong. E o resto não te interessa xD

Publicado em 25 de maio de 2012, em Textos e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Muito bom!

    O nome desse quadro me parece muito familiar hehehe. Em relação ao Rikidozan ele era foda mesmo, o melhor chop que eu já vi, excelente wrestler. Bom, eu gostaria que falasse sobre um grande High Flyer atualmente, Ricochet.

    Ótima primeira edição, continue assim.

  2. boa edição (Triguinho) Daniel 🙂

    Eu gostaria que voce falasse sobre o Seth Rollins/Tyler Black…
    vlw desde já \o/

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: